♥A sombrinha mágica...E uma pausinha!!! ♥

Imagem ganhei da Tina Couto

Era um esquilo vaidoso
gostava de Mila, uma esquilinha.
Ao vê-la fazia pose, garboso,
Ela o ignorava, a danadinha!

Ele  pensava, pensava
não sabia como a conquistar!
Ela insistia e continuava, 
a nem "bola" pra ele dar!

Um dia porém,a chance chegou:
Chovia cântaros e ele a viu sozinha
da chuva querendo se abrigar. 
Pois vaidosa, não queria os pelos molhar.

Nessa hora ele surgiu
 com uma linda sombrinha
passou por ela, "carona" nela ofereceu
e a interesseira aceitou.Caiu na "linha"!

Depois daquele dia
sempre juntos estavam a viver.
Agora tudo era só alegria,
 havia até um esquilinho já pra nascer!

chica

* Deixo vocês com essas sombrinhas  

e  vamos curtir as férias escolares dos guris !!!

Assim, voltamos em agosto!



Inté lá!

bjs, chica

♥ Porcôncio... ♥


Vi aqui


Porcôncio andava preocupado
tudo pra ele mal andava. 
A porca , namorada, 
nem "bola" mais lhe dava...

Um dia resolveu
fingir que nem mais a via!
E foi a sus sorte!
Era isso que ela queria!!

Foi só ela pensar
 que ele não mais a queria...
A Porca passou a demonstrar
Que o amor dela, crescia a cada dia!!

Assim, depois de um susto tomado
Porcôncio e Porca viveram felizes!
O casório foi  então marcado
e com um lindo beijo,  o amor  selado!
chica

♥A criança que vive em mim ♥

imagem daqui


Teresinha Nolasco


A criança que vive em mim,
solta bolhas de sabão com a mão...
Vê passarinho, rodeando seu caminho...
Nas cores cintilantes acredita,
pra sua vida ficar bem mais bonita...
A criança que vive em mim, sonha sem parar
quer o mundo bem melhor, e no amor acreditar...
O céu azul quer em suas costas, o sol clareando o dia...
As estrelas no espaço todas postas,
pra ilustrar seu sorriso, sua alegria...

♥ BRINCAR E CANTAR ♥


BRINCAR E CANTAR


Vibra clarim mais alto
Temos crianças a cantar
Deixaram os seus saltos
E puseram se a brincar

Permitido à criança
Saltar e até cantar
São os tempos da infância
Que devemos festejar

Criança não tem tédio
Pois tem alma com luz
Não precisa de remédio
Porque o canto já induz

Brincar e cantar anima
Exerce plena infância
Seu brincar sempre rima
Com plena abundância