Tem historinha nova, lá no neno!

Tem historinha nova, lá no neno!
É a parte final da ALICE NO PAÍS DO FOGO...

Nasceu um novo blog...

Nasceu um novo blog...
E é domingueiro!!!

♥ Gambito, o gambazinho... ♥



Gambito, o gambazinho
resolveu de sua toca sair
Foi para o Rio de Janeiro
 a noite carioca curtir...

Andou, andou, andou
 passeou a mais não poder
 tanto andou, que até cansou
 resolveu se recolher...

Um  lugar lindo encontrou
estava tranquilo, acomodado,
mas aos olhos do cão AKITA
logo passou a ser observado!

Um corre -corre se instalou
foi pêlo pra todo lado
 com a ajuda de bons amigos, 
dessa  Gambito escapou!!!

chica


 *Vi essas fotos no blog da M.Teresa e adorei!

Lá tem maravilhas! Podm ir lá, não se arrependerão! 

♥Cantarolando a Paz ♥





Passando pela rua
um menino encontrei,
cantarolava baixinho,
mesmo assim eu escutei.


A música falava de paz,
de amor e união,
clamava por fraternidade,
com ternura e emoção.


Pouco a pouco, outros meninos
vieram em nossa direção,
queriam cantar conosco,
esta bela e doce canção...


Uma brisa leve passou,
queria participar,
Levando consigo as doces notas...
Para que outros pudessem cantar.


Meus olhos lacrimejaram,
A emoção me fez chorar...
Ficou, porém, a certeza:
a Paz, um dia, a Terra vai conquistar.

♥ AS MARITACAS ♥


imagem daqui


VEM VOANDO ALEGREMENTE
EM BANDOS AS MARITACAS,
REALÇANDO AS CORES VERDES
DAS SUAS BELAS PLUMAGENS,
NO DESPERTAR DA MANHÃ.
ELAS FAZEM TANTO BARULHO
COM A SUA GRITARIA,
QUE CHAMAM A ATENÇÃO
DAS PESSOAS QUE PASSAM
A CAMINHO DO TRABALHO.
MAS É TANTA ALEGRIA
NA ALGAZARRA QUE FAZEM
AO PROCURAR O ALIMENTO
PRA ALIMENTAR OS FILHOTES
QUE FICARAM LÁ NO NINHO
ESPERANDO ELAS VOLTAREM
PRA SACIAR SUA FOME.
E NESSA ALEGRE PASSAGEM
EMBELEZANDO A PAISAGEM,
FAZENDO MUITO BARULHO,
LÁ SE VÃO AS MARITACAS!

♥ MEU JIQUIRIÇÁ ♥



Meu Jiquiriçá já não tem grandeza,
Antes caudaloso, cheio de vida.
Caminho de pescadores em lida,
Choram a falta de outrora riqueza.


Fio de água corre manso no leito.
Tenta sobreviver a todo custo.
Pensa se vê, novamente, robusto.
Reclama das nuvens o liquefeito.


Nem na fragilidade ele se cala.
Trilha sobre pedras em Santa Inês,
E, nelas ouve a voz de sua fala.


Ele não quer nem deseja murchar,
Mas reviver tal qual flor em buquês,
Para ao Vale seu cheiro perfumar. 


Em homenagem ao Rio Jiquiriçá que nasce em Maracás-Ba e banha as cidades de Planaltino, Irajuba, Santa Inês, Ubaíra, Jiquiriçá, Mutuípe, Laje, Jaguaripe até desaguar em Valença, formando o famoso Vale do Jiquiriçá. O rio, hoje, está doente e pede socorro. Em meus tempos de criança ele era limpo e caudaloso. Saudades!


* Esse lindo poema do Tunin, pode fazer ver às crianças de hoje, que infelizmente, pelo desrespeito dos homens pela natureza, que só usaram e a abusaram, sem cuidados, que antes, as coisas eram diferentes. 

Os rios eram lindos, caudalosos e deixaram saudades. Pena,né?